Sensores de Intrusão: Como analisar a melhor opção para seu cliente.

Sensores de Intrusão: Como analisar a melhor opção para seu cliente.

Em um sistema de alarme de intrusão, os sensores de intrusão são a peça-chave para que toda a composição funcione da melhor forma. Esse sensor é quem vai enviar à central de controle de segurança, o comando para que o alarme seja disparado. Esse comando ocorre quando algo ou alguém não autorizado é detectado na área de segurança.

Existem vários tipos de sensores, cada um adequado para um tipo de ambiente, e cada modelo conta com funções e tecnologias diferentes. Vários aspectos devem ser levados em consideração ao escolher o sensor correto, como resistência e qualidade dos materiais (pensando no desgaste e na exposição); sensibilidade (propensão a acionamento acidental); forma de detecção mais adequada para cada ambiente etc.

Para ajudá-lo nesse processo de escolha, preparamos um artigo explicando quais sensores são adequados para cada tipo de ambiente, as diferentes tecnologias usadas e o tipo de alcance de cada um. Continue com a gente!

Sensores para áreas internas

Os sensores magnéticos são os dispositivos mais indicados para ser instalados em portas, janelas e possíveis pontos de acesso do ambiente. Em geral, a primeira parte do mecanismo do sensor é colocada na parte fixa da estrutura da porta ou janela, e a segunda parte é instalada na área móvel. Ao abrir esse ponto de acesso, é interrompido, fazendo o alarme ser acionado.

Ao se optar por esse tipo de sensor, é necessário levar duas coisas em consideração: o material do produto e o espaço de encaixe. Ao realizar a avaliação, é preciso se atentar para que a movimentação de veículos na rua, por exemplo, acione o alarme acidentalmente. Isso pode acontecer caso a distância de abertura suportada pelo sensor, seja menor que a distância da porta ou janela quanto ao batente.

Sensores para áreas externas

Nas áreas externas, a melhor opção é a utilização de sensores infravermelhos ativos, também conhecidos como sensores de barreira. Eles emitem um sinal de energia na forma de feixe de luz e identifica mudanças na energia quando alguém interpõe esse sinal. Ou seja, quando alguém ultrapassa a linha delimitada, o feixe de luz é interrompido e o alarme é acionado.

É um modelo bastante discreto e pode ser instalado em muros e paredes. Se houver uma área de cobertura muito grande entre o muro e a casa, é interessante complementar o sistema de segurança com um sensor de movimento. Ao selecionar esse tipo de equipamento, deve-se atentar a duas questões importantes: manter o equipamento protegido do sol, chuva e poeira, para evitar danos e desgastes; e a sensibilidade do sensor para distinguir animais pequenos, para evitar acionamentos acidentais.

Sensores para áreas semiabertas

Para essas áreas, diversos modelos de sensores podem ser utilizados, uma vez que o equipamento não estará exposto à ação do tempo e natureza. É necessário, no entanto, optar por um modelo que identifiquem os animais pequenos, como cães e gatos, para evitar disparos de alarme por engano.

A GH Wesco tem parceria com as maiores empresas de equipamentos de Alarme de Intrusão do mercado. Encontre aqui Centrais de Alarme, Sensores, Sirenes e muito mais para o seu sistema de segurança!